terça-feira, abril 05, 2005

Desejo

-Lauro!

-Pois não senhor!

-Lauro, traga-me uma minhoca.

-Pois não senhor!

Lauro saiu da sala, passou pelo deposito junto à garagem, apanhou luvas e uma enxada e dirigiu-se a horta nos fundos da ala da criadagem. Bateu com a enxada no solo uma ou duas vezes. Apanhou a minhoca e levou-a a seu patrão.

-Aqui está senhor!

-Jogue-a no aquário.

-Pois não senhor!

Lauro jogou a minhoca no aquário, onde foi logo devorada pelos peixes. Voltou-se:

-Mais alguma coisa senhor?

O patrão estava com um estranho olhar, um vago sorriso. Disse: - Não!

E morreu.

2 Comments:

Anonymous Hocus Pocus said...

É biblíco, do pó vieste ao pó voltarás. Além de tudo minhoca tem vitamina. Este tema recorrente da morte me lembra: Será Padre Charbonneau um Papabile também ???
Por onde andarás o meigo pároco ? Talvez jogando Banco Imobiliário com o Pe. Rossi ???

E como já disse o Dr. Carlos Alberto Roberto, só o Dituinho pode explicar

12:33 AM  
Blogger Laura said...

Flavio, gostei da sua visita e gostei do teu blog, tem humor.
Muito prazer!
um abraço, laura.

1:47 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

More blogs about lixo tipo especial.