segunda-feira, maio 30, 2005

La Macchina

Assim que cheguei na Italia comprei uma Ferrari. Foram realmente interessantes as circunstâncias desse fato. Tinha que comprar um carro e me dirigi a uma loja daquelas especializadas. O vendedor me atendeu muito bem (acho que foi com minha cara) e diante do meu sotaque estrangeiro que ele dizia ser muito bonito, me mostrou um carrinho branco que se parecia muito com um Fiat Uno. Mas então meu amigo vendedor (eu faço amizade rapidamente) me explicou tratar-se de uma Ferrari com camuflagem especial. Me explicou tudo, que na Italia se roubava muita Ferrari, então resolveram fabricar este modêlo que em tudo se assemelhava a uma Uno, mas a grande diferença estava nos detalhes. Foi então que se dirigindo à traseira me mostrou um adesivo meio mal colado onde se lia: Turbo. Fiquei entusiasmado. Uma Ferrari é o sonho de todo mundo que dirige um carro. Mas aí ele me encarou muito sério e me disse com uma voz baixa e confidente:

- Mas vê se não vai sair falando pra todo mundo que eu estou te vendendo esta Ferrari a este preço senão meu patrão me mata.

- Realmente, pelo que me lembro do que vi nas revistas, esta aqui está a metade do preço de tabela.

- De fato, mas é claro que além deste preço tem mais os emolumentos, o emplacamento, a regulamentação e o entubamento final.

- Entubamento final? Nunca ouvi falar nisso. Mas é caro?

- Não, tudo somado são mais uns trinta por cento.

- Ainda tá barato, mas me parece usado esse carro.

- Usado? Hahahaha. Se vê que voces brasileiros sabem dirigir mas não conhecem carros. Pois te falei que é um carro camuflado! Tem cara de Uno 87 não é a toa.

- Desculpe a ignorância. Puxa vida! Como pude fazer uma pergunta dessas! Hehehe. Bem, negocio fechado. Só tenho que ver se o dinheiro da venda do meu apartamento no Brasil já caiu na minha conta e então junto com mais o do terreno de Campos do Jordão e aí da pra arrematar cash aqui. Me dá um desconto então?

- Desconto? Voce está brincando? Vai comprar Ferrari e pede desconto? O que tá pensando que somos? Aliás me lembrei, tem também a taxa de pinguliação.

- ???

- Mas essa eu deixo pra lá, faço por conta da casa.

- Voce é mesmo meu amigo.

- Claro, e dos bons, pode crer.

Quando entrei na minha Ferrari e acelerei, pensei que meu coração ia saltar pela boca, tamanha emoção. Chegando em casa, meus filhos foram gritando: Fiat Uno! Fiat Uno! Soltei uma gargalhada e me dirigi em passo elegante até a traseira e lhes mostrei o adesivo: Turbo. Eles se entreolharam interrogativos e me perguntaram em coro: “e dai?” Quando lhes expliquei tudo ficaram maravilhados. Minha mulher disse que eu era louco de torrar um apartamento e um terreno em um carro que afinal se parecia demais com um caco velho e pior, tinha até cheiro de caco velho e três pontos de ferrugem na porta. Isso me fez rir de novo. Todos nós homens sabemos como as mulheres são ignorantes nessas questões automobilísticas. Nem entrei em detalhes pois ela não iria mesmo entender e eu não queria me aborrecer.

Aquela máquina infernal me dava imensas alegrias, apesar de algumas multas por excesso de velocidade. Em uma ocasião, atrasado para uma reunião os policiais me pararam dizendo que o radar acusava 89 Km/h naquela estrada onde se podia ir ao máximo a 60. Eu estava mesmo voando baixo mas não podia dar bobeira. Nessas horas a melhor coisa a fazer é argumentar:

- Policiais, sei o quanto isso é importante pra voces, voces estão fazendo o trabalho de voces que aliás eu ajudo a pagar, mas vocês tem que entender que tendo uma máquina destas na mão, fica difícil se controlar.

Percebi que eles sorriam. Isso era bom sinal. Mas aí um deles olhando meus documentos me diz:

- O senhor não tem medo de desintegrar esse teu Uno 87 andando assim próximo à velocidade da luz? Hehehe.

- Uno 87? Hahaha. Policial, não quero ensinar o padre nosso ao vigário, mas talvez voces não tenham notado isso.

E girando com decisão e muito garbo apontei pra etiqueta “Turbo”. Eles se entreolharam interrogativos e me perguntaram em coro: “e dai?”

- E dai? – disse eu – E dai? Daí que tem que ser muito panaca pra não reconhecer uma Ferrari. Policiais, vocês podiam dormir sem essa hoje, não?

- Nem o senhor pode dormir sem estas três aqui.

- O que são? Velocidade, desacato e tentativa de suborno. Como tentativa de suborno? Voces estão loucos?

- O caso é que não temos como colocar aí na multa que voce é um idiota. Aceite isso e cale a boca antes que eu te leve preso. Tenha um bom dia.

Inveja é realmente uma coisa perniciosa. Mas eu fui me acostumando. Até o dia em que perdi a minha Ferrari querida. Estava chovendo e o limpador de para brisas estava com problemas. Já tinha ligado pra Maranello mas ninguém soube me responder sobre o assunto. Achei que estavam muito empenhados com a Formula 1 e decidi ligar depois da temporada. Naquele dia eu não conseguia enxergar nada e quando saí daquela curva a 70 Km/h tive a sensação de que algo ia acontecer. Na primeira capotada fui jogado pra fora e pude ver então a minha “macchina” descer a ribanceira rolando e soltando peças para todos os lados. Não queria ver mas não resisti e aterrorizado fiquei muitos minutos a contemplar aquele monte de ferro retorcido duzentos metros abaixo de onde estava. Quantos sonhos me foram desfeitos naquele momento. Quantos sacrificios meus e de minha família, rolaram assim e se desmancharam. Com a cabeça entre os joelhos, chorei, como não fazia desde que tinha doze anos. Me senti uma criança perdida e olhando mais uma vez para a minha Ferrari disse a mim mesmo com uma voz bem baixinha:

- Eu sabia quem voce era na verdade, mas sabe, os nossos sonhos são mais importantes.

29 Comments:

Blogger Leila Silva said...

Ola Flavio,

Obrigada pela sua visita (la no meu blog).
Voltarei ao seu com mais tempo, ja coloquei nos meus 'favorites'.
Abracos
Leila

1:34 PM  
Blogger Denise Arcoverde said...

Que lindo, Flavio! só você pra me fazer ler um texto inteirinho sobre uma das coisas que menos me interessam na vida: carros... hehehe... vocês, homens, são todos uns meninos, no fundo, doidinhos por uma Ferrari... sou solidária com a Sra. Prada... hehehe...

2:07 PM  
Anonymous Nanda said...

Gostei muito do seu texto! Essa da Ferrari está ótima! Bjks

4:24 PM  
Blogger pecus bilis said...

É a ferrari lixo tipo especial.

4:31 PM  
Blogger Daniela said...

Que belo post.

Eu acho que Ferrari nenhuma vale o preço, mas os sonhos valem. :)

5:16 PM  
Anonymous Dudu.exe said...

Nada mais bonito que um homem e sua 'ferrari'

7:29 PM  
Anonymous Hocus Pocus said...

Caro Mille Miglia Paglia

Sua Macchina me lembrou de Maltese Falcon ou,traduzindo "literalmente", Relíquia Macabra, de onde provem a classica definição: "the stuff that dreams are made of" .

De qualquer forma, há um pouco de Arte imitando a vida. Fiat, curva, capotamento, anel viário... Me parece uma sina familiar da cidade de Pederneiras, Louveira ou algo assim.

Sem mais e com muito menos,
Hocus Focus

10:40 PM  
Anonymous mauro m said...

Agora entendi , estive aí duas vezes e não vi nenhuma Ferrari pelas ruas,
estão todas disfarçadas !
Aquele Punto vermelho nervosinho que aluguei talvez fosse uma Testarossa ....

10:51 PM  
Anonymous Mônica said...

HEHEHEHEHEHE! Excelente! Divertido e lindo!

Assinado: Grace Kelly camuflada.

11:17 PM  
Blogger Helena Máximo said...

Legal conhecer teu blog. Um ótima primeira impressão. ;)

11:41 PM  
Blogger Dudi said...

Já até pensa e sonha como italiano, você!

11:50 PM  
Anonymous Guilherme said...

Lindo, lindo, lindo.
Me deu vontade de comprar uma também. O que será que eu consigo se vender um computador usado?

1:41 AM  
Anonymous Roberson said...

Clap! Clap!

Grande abraço.

2:03 AM  
Blogger Psique said...

sim, nossos sonhos são mais importantes.parabéns pelo seu estilo de escrever!

10:54 AM  
Anonymous Monica said...

Sensacional, tanto você quanto sua Ferrari. Gostei demais.

6:38 PM  
Anonymous christiana said...

Eu tive uma Ferrari disfarçada e não sabia! E era vermelha e tudo. Pena que eu vendi a preço de Uno. Agora, só resta me lamentar: tô ferrari!

Beijos, adorei.

1:05 AM  
Blogger Denise Arcoverde said...

Hahahahaha... Christiana, você anda lendo/escrevendo muitos trocadilhos filosóficos... hahaha... olha que isso vicia!

7:55 AM  
Blogger Claudio Costa said...

Somos assim: não só gostamos mas precisamos ser enganados. O pior: nós mesmos é que nos enganamos - sem saber que o fazemos!!! Por isso, ao sair do cinema, em minha infância distante, montava num cabo-de-vassoura e gritava, feliz: "-Aiowwww, Silver". E descia a rua em desabalada cavalgada. Êta ferro!

5:07 PM  
Blogger Laura said...

Gostei muito da sua historinha, bem alinhada, divertida e comovente. Abs, laura.

3:53 PM  
Blogger St. Mário said...

Ótimo. Adorei.

5:53 AM  
Anonymous Viva said...

Que importa a realidade quando temos sonhos?

10:08 PM  
Blogger Henrique Luna (Rico) said...

Um belíssimo texto! Que sensibilidade pra falar de uma coisa tão fundamental em nossas vidas, que é sonhar. Bravo!

5:39 PM  
Anonymous Lili said...

Que lindo!

Concordo: nossos sonhos são sempre mais importantes.

Bjo.

7:58 PM  
Blogger Roberto Iza Valdes said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

6:51 PM  
Blogger blogsurfer said...

Hi, I see your blog is talking about Ferraris. Are you looking for anything related to Ferraris? Ferrari cars or Ferrari parts & accessories? This site has Ferrari cars and all items related to Ferraris at auction prices. Why not poke around and see what you can find? Just wanted to pass this tidbit of info along. Thanks.

10:16 AM  
Anonymous Anônimo said...

Well done!
[url=http://lyvdkxss.com/zpnc/thha.html]My homepage[/url] | [url=http://dxxfaenz.com/sqzc/zrto.html]Cool site[/url]

12:38 PM  
Anonymous Anônimo said...

Nice site!
My homepage | Please visit

12:38 PM  
Anonymous Anônimo said...

Nice site!
http://lyvdkxss.com/zpnc/thha.html | http://tuhqppqs.com/coyr/pnzh.html

12:41 PM  
Anonymous Anônimo said...

Aprendi muito

9:20 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

More blogs about lixo tipo especial.